Menu
menu

Não existe lugar que eu tenha visitado que há tanta luz quanto em Lisboa. Andar pelas ruas lisboetas sem um bom par de óculos de sol é impossível. É maravilhoso passar o dia coberto desta luminosidade que faz brilhar as polidas pedras do calçamento e realça os azuis dos azulejos das fachadas e do calmo rio Tejo.

Pescador no Rio Tejo

Como é bom caminhar por Belém sendo abraçado pela tranquilidade do português. Tomar uma meia de leite e comer os verdadeiros pasteis de Belém ainda quentes e crocantes. Pegar o trem até o Cais do Sodré e observar o movimento constante de pessoas embarcando e desembarcando, passeando ou atrasadas para o trabalho.

Pôr do Sol no Tejo

Sentir a alma da cidade percorrendo as estreitas ruas do Chiado com pessoas de todos os lugares do planeta circulando, conversando e sorrindo. Porque é isto que Lisboa provoca: sorrisos, quando num dourado entardecer paramos para tomar um refrescante Mazagran na Praça Luís de Camões observando o vai e vem dos Elétricos, sentamos nas muretas do Cais das Colunas vendo o sol deitar-se por trás da extensa Ponte 25 de Abril, ou tomando uma taça de vinho no mirante do Castelo de São Jorge sobre o mar de telhas vermelhas.

lisboa1

Em Lisboa me sinto em casa, e a luz abre os olhos para a vida.

 

Post Anterior

Próximo Post

error: Content is protected !!